RV Leadership

Rac­kel Vala­da­res — Fun­da­do­ra

A RV for­ne­ce Coa­ching, pro­gra­mas de Desen­vol­vi­men­to de Lide­ran­ça e Con­sul­to­ria em Ges­tão Estra­té­gi­ca de Pes­so­as, ten­do como Visão a cri­a­ção de cul­tu­ras orga­ni­za­ci­o­nais de alta per­for­man­ce pau­ta­das em Valo­res.

Os ser­vi­ços ofe­re­ci­dos apli­cam-se a orga­ni­za­ções e indi­ví­du­os que bus­quem exce­lên­cia e cres­ci­men­to, acom­pa­nha­dos de uma ampli­a­ção dos níveis de cons­ci­ên­cia.

Do pon­to de vis­ta estra­té­gi­co, os pro­gra­mas da RV visam pro­mo­ver a cri­a­ção de um novo con­tex­to para o negó­cio. Com uma meto­do­lo­gia pró­pria e ino­va­do­ra, eles pro­por­ci­o­nam o desen­vol­vi­men­to e enga­ja­men­to dife­ren­ci­a­do dos indi­ví­du­os, e cons­tro­em um padrão com­por­ta­men­tal de maxi­mi­za­ção de resul­ta­dos, ou seja: nos­sa meto­do­lo­gia visa não ape­nas o atin­gi­men­to, mas espe­ci­al­men­te a sus­ten­ta­bi­li­da­de dos resul­ta­dos dife­ren­ci­a­dos. Como não pode­ria dei­xar de ser, esses pro­gra­mas têm como foco o desen­vol­vi­men­to dos líde­res da orga­ni­za­ção, a quem cabe o dire­ci­o­na­men­to estra­té­gi­co das equi­pes, atra­vés de suas ati­tu­des e sua for­ma de con­du­zir pes­so­as.

Do pon­to de vis­ta indi­vi­du­al, são ofe­re­ci­dos pro­gra­mas com base nos mes­mos prin­cí­pi­os, visan­do um cres­ci­men­to de car­rei­ra dife­ren­ci­a­do e con­sis­ten­te, ali­nha­do com o pro­pó­si­to pes­so­al. Há tam­bém pro­gra­mas indi­vi­du­ais espe­cí­fi­cos para o desen­vol­vi­men­to de com­pe­tên­ci­as de lide­ran­ça, devi­da­men­te per­so­na­li­za­dos tan­to para novos ou poten­ci­ais líde­res, como para líde­res expe­ri­en­tes que bus­quem evo­lu­ção con­tí­nua.

Como nas­ceu a RV:

A RV nas­ceu de uma pai­xão, um pro­pó­si­to e uma res­pon­sa­bi­li­da­de.

Após 24 anos de vivên­cia no ambi­en­te cor­po­ra­ti­vo, 13 deles em posi­ções exe­cu­ti­vas, cons­ta­tei que pouquís­si­mos líde­res têm a opor­tu­ni­da­de de se desen­vol­ver ver­da­dei­ra­men­te de for­ma estru­tu­ra­da. A mai­o­ria deles é colo­ca­da em posi­ções de lide­ran­ça por demons­trar per­for­man­ce dife­ren­ci­a­da em com­pe­tên­ci­as téc­ni­cas, mas geral­men­te não exis­te uma pre­pa­ra­ção pré­via para esse papel, que é tão nobre quan­to crí­ti­co.

Nobre, por­que a posi­ção de lide­ran­ça envol­ve uma gran­de res­pon­sa­bi­li­da­de soci­al. Res­pon­sa­bi­li­da­de essa que rara­men­te pas­sa pela cabe­ça da mai­o­ria dos líde­res duran­te toda a sua jor­na­da. O líder tem con­di­ções de con­tri­buir mui­to para a vida das pes­so­as à sua vol­ta, assim como de tor­nar a vida delas um ver­da­dei­ro infer­no, se assim esco­lher. Ele tem con­di­ções de trans­for­mar as pes­so­as na melhor ver­são delas mes­mas, assim como de influ­en­ci­ar para que elas tenham atu­a­ções medío­cres. Daí a neces­si­da­de de cons­ci­ên­cia a res­pei­to da res­pon­sa­bi­li­da­de des­se papel.

A cons­tru­ção gra­du­al des­sa cons­ci­ên­cia me levou a pro­cu­rar for­mas de cum­prir com exce­lên­cia essa res­pon­sa­bi­li­da­de. Algu­mas delas se trans­for­ma­ram em prá­ti­cas de enga­ja­men­to e pro­gra­mas de desen­vol­vi­men­to de equi­pes que lide­rei. Os resul­ta­dos trans­for­ma­do­res e a satis­fa­ção pes­so­al de vê-los alçar vôos cada vez mais altos ali­men­tou minha cres­cen­te pai­xão pelo papel do líder e o desen­vol­vi­men­to de pes­so­as.

Tudo isso foi um lon­go pro­ces­so de des­co­ber­ta do pro­pó­si­to mai­or por trás des­se tra­ba­lho. Quan­do as pes­so­as se tor­nam as melho­res ver­sões delas mes­mas, elas flo­res­cem, e tor­nam-se mais rea­li­za­das e feli­zes. Casos reais demons­tram que, simul­ta­ne­a­men­te a isso, as equi­pes atin­gem pata­ma­res de alta per­for­man­ce que até aque­le momen­to eram con­si­de­ra­dos ini­ma­gi­ná­veis.

Se todos os líde­res do mun­do tives­sem em men­te essa res­pon­sa­bi­li­da­de e esse pro­pó­si­to genuí­no, e em para­le­lo a pre­pa­ra­ção neces­sá­ria para apli­car os valo­res atra­vés das melho­res prá­ti­cas de ges­tão, o mun­do se tor­na­ria um lugar mui­to melhor para cada um tra­ba­lhar e rea­li­zar gran­des fei­tos.

Isso con­ver­ge para a ori­gem da RV Lea­dership: a mis­são de abra­çar essa res­pon­sa­bi­li­da­de e mul­ti­pli­car essa cons­ci­ên­cia. De con­tri­buir para que o mai­or núme­ro pos­sí­vel de pro­fis­si­o­nais em posi­ção de lide­ran­ça pos­sa atu­ar com base em um pro­pó­si­to mai­or,  assu­mir a res­pon­sa­bi­li­da­de ine­ren­te ao seu papel e con­tri­buir para a satis­fa­ção pes­so­al do mai­or núme­ro pos­sí­vel de pes­so­as! Obvi­a­men­te, os indi­ví­du­os tra­ba­lham em empre­sas, e toda essa rea­li­za­ção ocor­re em con­tex­tos de negó­cio. Nos­so tra­ba­lho tem como pano de fun­do esse con­tex­to, e é nele que a rea­li­za­ção do poten­ci­al das pes­so­as irá se refle­tir na prá­ti­ca, atra­vés de uma cul­tu­ra orga­ni­za­ci­o­nal de alta per­for­man­ce, alto enga­ja­men­to dos cola­bo­ra­do­res, redu­ção do tur­no­ver e entre­ga de resul­ta­dos extra­or­di­ná­ri­os.

Para o negó­cio, isso se tra­duz em alta satis­fa­ção de cli­en­tes, o que cons­trói reten­ção, aumen­to de recei­ta, for­ta­le­ci­men­to da mar­ca e cres­ci­men­to con­sis­ten­te.

A RV Lea­dership tem como pro­du­to final a exce­lên­cia. Exce­lên­cia na lide­ran­ça. Exce­lên­cia na atu­a­ção indi­vi­du­al e dos gru­pos. Exce­lên­cia nos resul­ta­dos. Acre­di­ta­mos ser essa a cha­ve para o suces­so e cres­ci­men­to con­sis­ten­tes e sus­ten­tá­veis para as pes­so­as e para o negó­cio.

Rac­kel Vala­da­res